Nem da Ponte e a escada rolante

Nosso artista da vez é o Nem do Arlindo, vulgo Nem da Ponte. A estória é a seguinte:
 
Aconteceu em Santos Dumont-MG, pouco depois da inauguração do primeiro shopping da cidade. O shopping dispunha de escadas rolantes, artifício inédito em Santos Dumont. As escadas rolantes ficavam logo na entrada principal, o que fez com que muitos curiosos (principalmente os de SJS e adjacências) se achegassem para ver quão estupendo era aquela parafernália moderna que fazia com que as pessoas se deslocassem sem se movimentar.

Dentre estes curiosos estavam o inusitado Nem da Ponte. O mesmo havia se deslocado de São João da Serra no ônibus do Formoso que passa por SJS as 10hs da manhã e como um dos pontos de desembarque deste ônibus ficava perto do shopping ele não hesitou em fazer uma parada para ver aquela aglomeração na frente do local onde várias pessoas se encontravam extasiadas com a novidade.

Neste dia o Nem tinha poucos afazeres a realizar em Santos Dumont e resolveu também experimentar o tal apetrecho antes de iniciar suas atribuições na cidade, pois só iria retornar para SJS as 15:30hs, último horário de ônibus para SJS neste dia. Como um verdadeiro serrano entusiasmado eis que o Nem já se encontrava subindo pelo admirável apetrecho (mal sabia ele que a partir daquele instante sua tarde em Santos Dumont se tornaria longa). Ao chegar no 2º piso ficou maravilhado com as lojas, com a vista para a avenida principal da cidade, com as inúmeras pessoas bem trajadas indo e vindo pelos corredores e juntos com estes e demais detalhes ele mal percebeu o desenrolar das horas.

Por volta das 14hs ele então resolveu descer para realizar seus afazeres, pois faltava pouco para o último ônibus com destino a SJS. Nesse momento começou o drama do nosso amigo: a escada rolante só funcionava para subir, a descida era feita por uma escada normal que ficava em uma posição de difícil visualização no 2º piso do shopping. Como nosso amigo não se atentou para o fato, ficou então de prontidão a frente da escada, que para sua decepção só fazia o movimento para subir e não para descer.

Diante daquela inusitada situação tentou algumas vezes mas sem muito sucesso, descer pela mesma escada que só fazia o movimento para cima. O tempo foi se passando e já eram quase 15:30hs, vendo que iria perder a última condução para casa, não pensou duas vezes: deu um salto em direção as escadas, as quais o trazia novamente para cima e como um verdadeiro João do pulo realizou a mesma proeza por mais duas vezes, até o desfecho final, quando se esborrachando no 1º piso do shopping em meio as pessoas que por ali se encontravam em gargalhadas com aquela hilariante cena e saiu em disparada, sem perceber o contexto da situação, pois o ônibus já estava passando em frente ao shopping. Antes de sair ouviu um cidadão gritar:  "só podia ser da Serra mesmo". E lá se foi em disparada o Nem da ponte para o ponto do ônibus.

Enviado por Ronaldo Silva

Comentários:

Todos os direitos reservados. Contribua para manter esse portal no ar. Entre em contato com a comissão organizadora através do email contato@saojoaodaserramg.com.br
Templates Joomla 1.7 by Wordpress themes free